Feeds:
Posts
Comentários

Archive for julho \25\UTC 2008

Por Latoya Guimarães

 

A 25 de julho de 1992 durante o I Encontro de Mulheres Afro-Latino-Americanas e Afro-caribenhas, em Santo Domingos, República Dominicana.  As Mulheres  Afro Latino Americanas e Caribenhas definiram que  este dia seria o marco internacional da luta e resistência da  mulher negra
 
O 25 de Julho é uma data  demarcatória de identidades e trajetórias  invisibilizadas,  é a contestação o rompante com o  mito da mulher universal.  Somos mulheres negras e somos diferentes trazemos em seus corpos, alma e  espiritualidade a dimensão de gênero e raça.
 
Nessa data queremos resgatar e reescrever nossa história, queremos falar de feminismo negro, queremos falar de nós mesmas de nosso cabelos, de nossas sexualidade, de nossas referências de nossos saberes e segredos herdados de nossas ancestrais e preservados por  mulheres negras de coragem e auto- determinação.
 
O 25 de julho é um dia proposto para a sociedade, para o feminismo  refletir  as diferenças e as desigualdades entre as mulheres; um feminismo libertador para transformar as condições de vidas de todas as mulheres tem que se propor a trabalhar e valorizar as diferenças e combater as desigualdades entre as mulheres.
 
Nesse  25 de Julho nós negras jovens feministas, jovens feministas, saudamos as mulheres negras que no passado construíram o alicerce da luta negra feminista e cumprimentamos as mulheres negras no presente na contemporaneidade que prosseguem nos caminhos da desobediência da ousadia da coragem de lutar contra a opressão de gênero e raça.
 
 “Eu Mulher Negra Resisto”

Anúncios

Read Full Post »